Jucklin Celestino Filho

ESPERANÇA

 

Em tempo de tempestade,

Aguardei com paciência

A borrasca apascentar.

 

Andei por muitas estâncias.

Bati em diversas portas.

Quando já não mais esperava

 

Alguma ser aberta, você

 

Me deu passagem , esperança!

 
 

Comentários1

  • Zaira Belintani

    É um belo indriso! Completo em sentido e construção.
    Aplausos, poeta Jucklin Celestino!
    Abraços!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.