Ivan

POEMA

Vergo-me às circunstâncias do glossário

Em que o vocabulário estrutura o idioma,

Cada verso que escrevo me vem à tona

Uma falange erudita de palavras e ensaio,

 

Comovido, uma estrofe que retrate a arte

De uma maneira especificamente vasta

E que traga o deslumbre da canção inata

Que é o soneto clássico ou não, destarte

 

O vislumbre que causa à vista de quem lê.

O poema é um tipo de composição: dossiê

Poético constrangidamente eclético, crasso.

 

Sensorialmente imperecível ao dom artístico

E à poesia que fotografa não só o eu-lírico,

Mas também o sensível, sem qualquer cachaço!

 

 

DE  Ivan de Oliveira Melo

 

Comentários2

  • Maria dorta

    Bravo pela criatividade linguística! Chapéu!

    • Ivan

      Agradecido pelo comentário! Abraços Poéticos!

    • Isabela Rodrigues

      Muito bom!! Bela descrição!

      • Ivan

        Muito obrigado, Isabela! Abraços poéticos!



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.