Junior

Doce encontro

O sol aqueceu meu coração e fez nascer no peito doce lirismo,
Musculo que outrora pulsava em sofreguidão
Quem sabe este triste anfitrião do organismo  
Revele também encantamento e paixão;

 

Ó coração, no vale das tristuras foste amigo
Para as horas a fio em imenso espanto,
Talvez este seu doce abrigo,
Também seja morada dos que pranteiam tanto

 

Por quanto tempo esperei tal encontro?
São infindáveis estas noites lamentosas
Só de pensar o meu leito exaure em pranto
Mas agora é tempo de tardes airosas

 

De sorrir com os dias e florir com as rosas
Nesta imensidão da paleta de cores 
Quero colher florezinhas e também as umbrosas
E passear de alma e coração no jardim dos amores

 

Ah! Como esperei por dias deste imenso prazer tão gracejo 
Ter arranjos de flores na casa a receber as luzes na aurora
No verão de meus dias o despertar como um beijo
E dissipar estes tempo idos de outrora .



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.