hobith

Destroços

Minha alma atormentada
Vive em ruínas
Do falso amor que dei a mim mesmo.
Me coloquei em um lugar
Que não merecia.
Como deixei isso acontecer?
Me deixei ser destruída
Aos poucos por mim mesma!
Tormentos e mais tormentos.
Me dei migalhas de amor,
Não culteivei em mim
O que tanto falava pros outros.
Agora estou aqui
Em prantos, pensando no que fiz,
E entendendo estou sozinha.
Porque o que fiz a mim
Foi totalmente minha culpa.
Essa é minha alma
Vagando por aí
Destroçada e atormentada
Pelos meus erros.

Comentários1

  • Junior

    "Essa é minha alma
    Vagando por aí
    Destroçada e atormentada
    Pelos meus erros."

    Versos intensos e de uma sensibilidade impar. Obrigado pela partilha.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.