Mari 16

Um mundo de amor


Vi sorrisos bobos
Abraços longos
Felicidade em cada olhar
Empatia, desejo, gentileza
Vi um mundo de amor
Até acordar...
Cá estou, presa em um mundo de dor.


Um mundo de amor
Quão irônico
Ele disse
Ele me disse
Que viveríamos num mundo de amor
Amores infinitos
Tão infinito
Finito
Seu amor não soava
Nem rimou
Só chorou
Seu amor foi irônico
Cheio contradição


Me jurou amor eterno
E quando vi, soltou minha mão
Me prometeu felicidade
Mas me deixou em solidão
La está, mais uma contradição
Como poderia ele me fazer feliz?
Se eu sequer consigo sorrir


E tudo o que eu queria era entender
Entender o seu amor
Entender do por quê e para quê
Mas, nunca vou entender
É que eu realmente
Realmente, me entreguei
Ao amor
Ele não.


Ele se foi
Levou na bagagem meu sorriso
Mas e a minha dor?
Ah, essa ele deixou
Assim como todas essas dúvidas
Foi o que restou
Mistério e angústia


E eu tenho apenas
E eu venho apenas tolerando isto
Porque, eu ainda o amo.
Por quê, ainda o amo?
Não sei.
Talvez, seja a promessa
Do seu mundo de amor
Amores perdidos
Meu mundo
É de amores perdidos

Comentários2

  • Mari 16

    Muito obrigada por participar Fenix! Amei suas contribuições.

  • Apaixonada Pelo Amor

    me identifiquei com tudo, espero q não seja tão doloroso esquecê-lo, é mais fácil fugir do que esquecer, adorei a escrita.

    • Mari 16

      Muito obrigada! Fico feliz que tenha gostado.



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.