Isabela Rodrigues

S

S, 

desde que você se foi 
estou procurando o sentido 
de amar e do amor
estou procurando o motivo 
que nos faz viajar sem sair do lugar 
sonhar mesmo estando acordados
enlouquecer mesmo estando sóbrios –  
a não ser pela confusão de estarmos
dopaminamente
dopados 

S, 

me faça sentir o que eu nunca senti
me faça gostar dos natais
que eu te faço gostar dos novos janeiros 
prestes a despertar 
congelados enquanto as promessas
não são reveladas 

S, 

eu me lembro de você
mas agora parece só uma imagem borrada
como se eu nunca tivesse de fato 
te conhecido 
como se você fosse uma miragem,
uma visão 
que eu tanto queria alcançar! 

S, 

te procurarei até o fim da minha vida 
se preciso 
te buscarei nos olhos 
dos diversos eus 
nas letras do alfabeto 
nos signos e nas linguagens 

e com paciência 

te desvendarei 
aceitarei
descobrirei 
quem eu sou.

  • Autor: Isabela Rodrigues (Offline Offline)
  • Publicado: 17 de Dezembro de 2021 17:45
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações: 8


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.