poeta do cerrado - Luciano Spagnol

NA MADRUGADA


Aviso de ausência de poeta do cerrado - Luciano Spagnol
NO


um aperto no peito árido e ramoso
sussurrando a saudade num rigor
suspirando a dor cheia de amargor
um silêncio nu, descalço e moroso

uma encenação do sono malicioso
um pactuar medroso com o temor
um desanimo calado em dó menor
um maldoso sentir vazio assustoso

a soltar dos olhos lágrimas sofridas
partidas, uma sensação desfolhada
como se estivesse esfolando vidas

assim, adentra cada minuto do nada
numa ausência e sofrências nutridas
no compulsar solitário da madrugada

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
04’08”, 17/10/2021 – Araguari, MG

copyright © Todos os direitos reservados.
Se copiar citar a autoria – Luciano Spagnol

#lucianospagnol #poetadocerrado #poesiaempauta #cerradogoiano #cerradomineiro #araguarino #mineiro #triangulomineiro #sertaodafarinhapodre #youtuber #videopoetico #canaldoyoutube #madrugada #sofrencia #insonia 

Comentários3

  • Maria dorta

    Belo soneto,com metáforas criativas. O clima de melancolia,poeta, é sempre companhia da madrugada insone. Aplausos!

  • LEIDE FREITAS

    Uma belíssima Poesia ????
    Melhorou muito a minha noite.
    Boa noite!

    • poeta do cerrado - Luciano Spagnol

      É sempre bom quando nosso monólogo se torna um diálogo com o leitor. Boa noite! Paz e Bem. Obrigado pela leitura.

    • Hébron

      Lindíssimo, lindíssimo!!!
      Abraço, nobre poeta



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.