Samuel Knevitz Silveira

*Toc, toc*

*Toc, toc*

- Quem é?

- A solidão!

- Que solidão?

- A que, durante as noites, te segura pela mão.

Comentários1



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.