Jessica de Oliveira

JURA?


Aviso de ausência de Jessica de Oliveira
NO

Jura que pensaste que eu fosse inocente?
Tão inocente a ponto de acreditar em tuas palavras
Tuas tão bem planejadas palavras...
Jura mesmo que não percebeu?
Que para mim, o mais importante sou eu.

Meu querido, o dia que fores esperto
Perceberás que o destino é incerto
E que provavelmente lá, não estarei ao seu lado
Pois já me dei conta de que és um safado.

E se pensas que irá me prender
Como prendem um felino numa jaula,
Saiba que na escola que você estuda,
Eu dou aula!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.