Rosa Desirre

Memórias do amor

Das memórias  do amor

Você é a especial delas

Tenho aqui lembranças vagas

Daquilo que eu quiz

E não pude ter.

É com a voz embargada

E o choro contido que digo

Sinto a sua falta.

Trago em mim

Um sonho de amor

Que ficará para sempre 

Sepultado em meu coração.

Eu sei que não mais terei 

Você nos meus dias

E que minhas noites 

Se tornaram solitárias e vazias.

Apesar da ausência 

Ainda posso me consolar

Com uma linda memória do amor.

 

*Rosa Desirré 

 

 

 

 

 

 

Comentários2

  • CORASSIS

    Bela declaração poética!
    seja bem vinda , abraços .

  • Janderson Shady

    Pelo menos há gratidão e boas memórias. Primeiro poema no site e "chegou chegando". Parabéns.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.