Sirukyps

SABOR VERMELHO

Certo dia, sentada no jardim
Uma fruta, vermelho querubim
Veio me cumprimentar
Suspeitei mas, como Eva tive que degustar

Amargamente doce era a desconhecida
Não deveria estar preparada para a vida
Ainda assim, rolou entre as folhas
Impondo-se, sem me deixar escolhas

Porém, logo este prazer venusiano
Foi substituído pela ira de Poseídon
A minha ousada fruta e todo seu encanto
Terminou extremamente cedo

  • Autor: Sirukyps (Offline Offline)
  • Publicado: 7 de Setembro de 2021 22:15
  • Categoria: Fábula
  • Visualizações:


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.