Renata Mobih

Aquele sol


Sol no rosto do sorriso
Às ruas gritaram ria
Modesto garoto que faz arte
Pintou os sonhos no mural
Sol nascente
Sol indo para o norte
Bela essência que não dorme
Sorrindo como aquele sol


Sol nascente
cuja luz de propaga
de seus cachos incrivelmente
incandescentes, nas ondas,
se levantam com o vento
bem ao norte
ele queria ter um bote
para navegar
No seu mural
um desenho sem igual nasceu
era a reprodução dos sonhos seus
na figura de um mapa

  • Autores: Renata Mobih (Pseudónimo, Autor Lírico
  • Visível: Todos os versos
  • Finalizado: 13 de Março de 2020 21:00
  • Limite: 6 estrofes
  • Convidados: Público (qualquer usuário pode participar)
  • Categoria: Natureza
  • Visualizações: 127
  • Usuário favorito deste poema: Adriele Bernardi.

Comentários3

  • becka silva

    lindo

  • Adriele Bernardi

    Isso é que é poesia... Tão doce, serena e solene. Sua arte é linda. Parabéns...

  • Marcos Galvão

    Maravilha!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.