Giannini Gaspar

Aguarde até seu nome ser chamado


Eu espero, eu devo aguardar
Nada, absolutamente nada
Vejo o ponteiro andar
Do lado de fora, vejo o clima mudar
O tempo é avassalador
Quanto mais espero, sinto mais dor
Não queria que fosse assim
Talvez seja a hora de aceitar o fim
Deixei de lado meu passado
E agora almejo meu futuro
Seguindo um novo rumo
A caminho do tão sonhado….
Ainda espero, continuo à aguardar
Quem eu quero enganar
Vejo o ponteiro andar mais de devagar
E sinto minha vida passar



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.