INSUSTENTÁVEL

Francisco Gomes



 

É insustentável

acompanhar o ritmo das marés

e perseguir o silêncio

em noites de prévias aventuras.

 

Seguir quilômetros e quilômetros

de areia

– púrpura ventania

soprando o pó dos desencantos

nas doidas e doídas têmporas

do teu passado…

… tão presente

, de desventuras…

 

É insustentável

colher a lua

após o pôr do sol de domingo

quando os olhos já não lambem o céu

& as cicatrizes tornam-se feridas.

 

É insustentável…

 

Insustentável dar o próximo passo

diante de anjos de sal

que são diluídos

entregues à fluidez límpida

na sede

que cede

ao delirante

desejo líquido…

  • Autor: Francisco Gomes (Offline Offline)
  • Publicado: 6 de maio de 2020 12:04
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações: 15

Comentários1

  • Adriele Bernardi

    Quanta sensibilidade! Sua maneira de escrever denota muito talento e precisão na transmissão de ideias. Sensacional!

    • Francisco Gomes

      Grato, Adriele, pela sua leitura e sensibilidade poética!



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.