Noi Soul

À vida

Eu estou indo embora

Sinto que estou indo embora

Desisto um milhão de vezes

Por dia.

 

Estou a ponto de sair

Mas algo me puxa

Algo muito forte

Não me deixa ir...

 

Eu faço uma curva

Na mais alta velocidade

E nada acontece.

Eu freio bruscamente

E, de repente,

Policiais aparecem

Em minha frente.

 

Não sei o que há

Mas algo sempre

me impede de partir...

 

Todos os dias,

Como se a vida me convidasse

A olhar mais de perto

A ver melhor...

O que eu estou vendo?

O que é que eu estou fazendo?

O que está acontecendo?

 

Nada disso faz sentido

A vida não tem sentido

Mas não importa!

Eu? Eu não me importo!

 

Eu sei agora:

O que eu quero é

Viver, viver, viver

Até o último suspiro

Que a vida me dê!

 

Ah! E, a duras penas,

Descubro isso sem contar

Todas as dificuldades

Até chegar aqui...

 

Eu estou aqui

Não inteira!

Eu estou aqui

Não a mesma!

Mas estou aqui

A ponto de desistir

Outra vez...

Mas algo não

Me deixa partir.

 

Algo me puxa

Puxa-me de volta.

Eu piso o pé no acelerador

Mas algo não me deixa...

Não me deixa arrancar a dor!

 

Eu preciso estar aqui

Preciso viver,

Eu sei!

Não! Não preciso!

Eu quero!

Eu quero viver

Eu quero muito viver

Eu vou viver

Até o último dia

Que a vida me dê!

Eu viverei...

 

E, se for agora,

Que pena!

 

Eu sempre quero

Viver um pouco mais

Para quase desistir

E, no fim, voltar atrás...

Comentários2

  • Ednei Pereira Rodrigues

    Inspirador...Nunca desista!

    • Noi Soul

      Grata por sua presença e força aqui. Um abraço 🙂

    • edson ovidio

      boa reflexão!!

      • Noi Soul

        Bom dia 🙂



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.