Fração de Tempo

Unir forças sem medir esforços

São novos tempos
De outras vontades
Com (des)confiança
De omissas verdades

Por tamanha mudança
Ditas as missas metades
Diferente do que éramos
Nascerá uma esperança

Dos maus dias ficarão
Mágoas e lembranças
E dos melhores dias
Só saudades restarão

Desde raivosos momentos
De muitos medos e receios
Que soprem brandos ventos
Aos fins que justifiquem meios

Arrancar força de onde não tem
Não nos deixar cair em tentação
Mas livrar-nos de todo mal...amém.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.