santidarko

Ásteres ,em canteiros Estelares

Nas profundezas do sonho,onde o guardião do abismo possui entranhas frias,
...alimenta-se de meu coração, perante ás suas estranhas alegorias.


Se o Universo contém tudo o que existe,vindo de causas,de onde viera a causa primeira?;
...haveria apenas,

o recitar do caos,perante a uma antivida fronteira?



Assoalhos Estelares,em Nebulosas fúgidas,fazem nuvens de ideias ...fabulosas.
Inícios cenográficos a crianças, que resumem o Todo,em dilemas mágicos.


O que a fosforescência,ainda fecunda?
Talvez ...simples distritos do infinito,como baldios terrenos de uma mesma partícula oriunda.

 


Ânsias impunes;em transportes que se transfiguram em dizeres de criação.
Toda uma locução,de uma corte em um arcano insano.

Comentários1

  • Shmuel

    Lindo este poema, Santidarko!

    Se o Universo contém tudo o que existe,vindo de causas,de onde viera a causa primeira?;

    Abraços ao grande poeta.

    • santidarko

      Olá Shmuel!Esse é um dilema da filosofia.Também,dou créditos ao professor Marcelo Gleiser pela inspiração.OBRIGADO pela visita.



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.