Marçal de Oliveira Huoya

Verborragia

Vermelhas são suas rosas

Da cor do seu toque

Rosas não são

Nem rosa choque

Pois sem emoção que nos provoque

Não rola inspiração

Nem cola moderação

Nem meio lhe cabe

Você sabe

Na sua opinião

Nada é moderado ou mediano

Nem o eu te amo pode ser atenuado

Não basta nem é suficiente

Nem pode ser engano

Tem que ser urgente

Tatuagem de dolorosa coragem

Sem adiar os seus planos

Nem cancelar a viagem

Mas vai cada um em sua margem

Cantarolando Caetano

Uma joia tão rara

Tão fino diamante

Ulceração que não sara

E o que daqui por diante

Poderá ficar Odara?

Comentários1

  • Meno Maia Jr.

    BELA POESIA, CARO POETA, INTENSA, SUBJETIVIDAE INTELIGENTE, ESPECIALMENTE, NA PARÁFRASE CAETANISTA, GOSTO MUITO... !!! UM ABRAÇO!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.