Net 7 Mares

A VISITA DA SOLIDÃO

 

A VISITA DA SOLIDÃO
                                                           Net 7 Mares
(Inspirada em obra, de igual título, de Arlete de Andrade)
¡
Vem, Solidão... Entra e fica.
As lágrimas já cessaram,
As dores já se acalmaram,
Só a saudade futrica
Coisas passadas, comigo...
Dor e lágrimas dormiram.
¡
Entra, sim, mas sem alarde,
Pois será cruel castigo,
Um sofrimento sem fim,
Se, a esta hora, tão tarde,
Aquelas duas despertam...
Tem piedade de mim!
 
@@@@@@@


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.