felipe?fernandes

Fantasmagórica


Aviso de ausência de felipe?fernandes
NO

No calor de minha febre noturna
Figura mui bela surgiu a minha frente
Admirei-me com a criatura soturna
Suado e em delírio ardente

Invadiu-me lembrança da orgia em meio
Da noite em que conheci a alma perdida
Enquanto, as sombras, escrutava alheio
Amei-te algoz de minha vida

A dança de perfumes aliena o espaço
Do odor do cravo lembrarei pela eternidade
Do sorriso sombrio e até do olhar baço

Algo em sua pele de lírio romantiza a iniquidade
Ai de mim, vil pecador, da condenação a um passo
Ai de mim, temo que a retidão expurgue a Entidade.

     


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.