Mr. Back

O Conto

Oh, ilustre princesa, eles transformaram...

Meu país em uma oligarquia,

República eles não queriam...

Pois apenas os ricos estavam lá,

Oh, princesa, és tu que quem aclamam,

Tua regência é o meu desejo,

E por vossa alteza que destino propósito,

O de ver o Brasil, amado e aclamado.

 

É meu desejo vê-la novamente,

Sua grandeza é o que meu país precisa;

A ti eu destino minhas preces,

A ti eu dedico a minha melodia,

Minha luta é tê-la mais uma vez;

Oh, minha amada...

A ti cortejo com simplicidade,

Espero vê-la coroada.

 

Lembro-me de quando a conheci....

Seus olhos brilharam, suas pupilas dilataram, seu rosto, ah...

Aquele ele era o rosto mais belo que tinha visto;

Lembro-me como se fosse hoje, eu sorri...

Tu, ah... como tu era deslumbrante,

Seu sorriso, foi pelo que me apaixonei,

Seus lindo olhos eram estonteantes,

Un amour pour toi, un amour por moi.

 

A ti eu destino esta carta a declamar,

Ah, princesa, como és tu condizente,

Espero que possa ler esta carta, espero que possa me amar,

Sem ti, não há amor suficientemente;

Princesa, minha princesa, amar e amar,

Amar ardentemente, ardentemente amar, amar ardentemente...

Imagino-te sorrindo, imagino-te a amar,

Espero por ti incansavelmente, esperarei por ti eternamente.

 

 

Comentários2

  • Shmuel

    Muito bonito, este poema de cavaleiro apaixonado.Lembrei de Dom Quixote e seu amor alucinado por Dulcinéia del Toboso.
    Abraços, Mr. Back!

    • Mr. Back

      Me lembrarei, Shmuel! Agradeço o carinho e vou buscar uma inspiração em Dom Quixote!

    • Ema Machado

      Bela criatividade, um conto poético delicioso! Abraços,

      • Mr. Back

        Muito obrigado, Ema! Abraços!



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.