//meuladopoetico.com/

lucita

SAUDADE DE FALAR DE AMOR

 

Ah! Amor

Meu Grande Amor

Sem hora marcada

Sem aurora abrilhantada

Sem luz, exceto a de nós dois emanada...  

 

Deliciosas carícias

Doces beijos

Minhas primícias

Ao tempo que dure essas delícias...  

 

Sussurros e gemidos

Estandartes erguidos

Findada a batalha

Sou troféu ou medalha

Sobre o linho no leito

Onde exausta me ajeito  

 

Quisera a Bela Lua

Estando nua

A mim nesse instante

Assemelhar-se para o Sol amante

E sei que ela me inveja

Porém, de luz me prateia

Luz ondulada na madrugada  

 

Falar de amor

Não é tão interessante

Quanto viver amor

Ao lado de um bom AMANTE!

Amo, e Amo e me dou...