//meuladopoetico.com/

CORASSIS

Do mundo ainda

Hoje não se engana ninguém.
nem criança ou neném
Elas são verdadeiras
Dizem com sinceridade e de primeira.
E difícil desviar os ouvidos
Frases e balbucios de amor
O olhar frágil, dor e gemidos
Os homens esquecem da primeira e única lição:
O céu não é o limite nem aliado partidário
O chão não é feito de algodão
Peguemos sim, e calcemos todos
As sandálias dos humilhados
Não aos rifles nem as cruzadas !
Muito menos as medalhas
De puro plástico,
Pouco se vive com o salário
Que vida é essa que muitos não querem viver?
Mas, com a grata flor do destino vim pertencer:
E no mundo ainda o primeiro ato
Consideremos poesia com fino trato