//meuladopoetico.com/

Ema Machado

Alento diário

Alento diário

Ema Machado

 

Despertar sob o hálito frio e sombrio do romper d\'aurora

Entre sonhos dormentes e desejos latentes, permeia a vida lá fora

O alento é saber, nada é permanente

A luz que agora desponta, clareia todo ser que a quer ver…

 

Ah! O que é essa vontade de vencer!

Vai tecendo sonhos

Trabalhando incessante árduas tramas, e por vezes, parecem casulos

Rompe-los, para sair do escuro é preciso

É quando se ganha asas sem saber…

Muitas vezes, deixamos- nos levar, sem juízo…

Alimentamo-nos das manhãs, 

com sua luz divinal

E, ainda que ofuscada pelas sombras tardias

Rompe, e alimen

ta nosso astral…